O Grand Bazaar, em Istambul

Em Istambul, antiga capital da Turquia, encontra-se um dos maiores e mais antigos centros de compra do mundo. Criado em 1461 por Mehemet, o Conquistador, ele ocupa sessenta ruas e possui mais de quatro mil lojas. O Grand Bazaar concentra a essência da antiga Constantinopla, com seus vendedores simpáticos e uma enorme variedade de produtos. Além disso, existem diversos outros tipos de estabelecimento no local. Casas de câmbio, mesquitas, cafés, restaurantes e até uma delegacia dividem espaço com os vendedores e seus clientes, vindos de todas as partes do mundo.

Grand Bazaar

Já falamos sobre alguns destaques da Turquia, seus mitos e suas histórias. Mas, neste artigo, o foco são as compras. Saiba aqui um pouco mais sobre esse belíssimo ponto turístico e confira algumas dicas para se dar bem na hora de comprar no Grand Bazaar.

História

O Grand Baazar foi erguido entre 1455 e 1461, logo após o sultão Mehemed ter conquistado a cidade. Sua intenção era reavivar o comércio do local e angariar fundos para a Basílica de Santa Sofia. Desde então, a estrutura já sobreviveu a diversos incêndios e terremotos, sendo reconstruída e aumentada até os dias de hoje. Suas funções e o modo como são distribuídas as lojas mudaram, mas a história do Grand Bazaar está marcada por todos os cantos. Inclusive, ainda é possível ver ruínas de outras construções bizantinas dentro do centro de compras.

Dicas para quem deseja fazer compras

Comprar no Grand Bazaar pode ser um enorme desafio para alguns. Encontrar bons produtos não é problema, já que o mercado possui lojas de todos os tipos. Alguns dos maiores destaques são as cerâmicas, xícaras e pratos, mas você também pode encontrar tapetes, jóias e até réplicas de roupas e bolsas de marcas famosas. Como a variedade é imensa, é praticamente impossível sair de lá sem querer fazer compras; mas é preciso seguir algumas dicas básicas para não ser enganado e acabar pagando demais por alguma coisa.

Grand Bazaar

A imensa variedade de produtos no Grand Bazaar é um dos destaques do local.

Primeiro, dê uma volta para comparar os preços. São muitas lojas e você pode achar produtos bem parecidos por valores diferentes. Outro conselho é não ficar somente nas ruas principais. Geralmente, por saber que essa área é repleta de turistas, os vendedores acabam inflacionando os preços. É por isso que alguns dos melhores produtos podem ser encontrados em lojinhas menores e mais escondidas. Para não se perder, leve um GPS e marque um ponto de referência perto da entrada.

Quando você encontrar algo que realmente queira comprar, não fique com vergonha de pedir brindes e descontos. Os turcos são muito simpáticos e já estão acostumados com clientes que gostam de pechinchar. Mas nada de exageros: se você oferecer muito pouco, pode acabar ofendendo o vendedor. Comece oferecendo metade do preço do produto. Se o dono da loja parecer disposto a negociar, continue. Dessa maneira, é possível conseguir produtos de qualidade por valores bem mais baixos.

Mesmo que seu foco sejam as compras, não deixe de reparar na incrível arquitetura do local. Suas fachadas e seus detalhes internos são encantadores. O teto é uma das coisas que mais chama a atenção, com belas pinturas e azulejos. Se cansar, aproveite para dar um passeio pelas mesquitas, sentar em um banco ou perto de uma fonte. O Grand Bazaar, mesmo com tantas pessoas, possui espaços muito bonitos e aconchegantes para relaxar um pouco.

Detalhes do interior do Grand Bazaar.

Detalhes do interior do Grand Bazaar.

Onde comer

Existem muitos restaurantes, cafés e bistrôs espalhados pelas sessenta ruas do Grand Bazaar. Um dos mais indicados é o Aheste Restaurant Galata, que serve pratos típicos da Turquia com ingredientes naturais. Além da ótima comida, os proprietários são pessoas muito simpáticas e o ambiente é extremamente aconchegante. Um destaque é a salada de arroz selvagem e o pão, que é feito em casa. Os vinhos turcos e as sobremesas também podem ser experimentadas.

Após o jantar, você pode pedir uma xícara do famoso café turco, mais forte e concentrado do que aquele que encontramos por aqui. O preço mínimo de um almoço ou de uma janta no local fica em torno dos R$50,00.

Onde fica o Grand Bazaar?

Beyazit, Istanbul, Turquia. (Fica entre as mesquitas de Nuruosmaniy e Beyazit II, próximo a avenida Divanyolu.)

Informações importantes

Sobre o Grand Bazaar
O local abre de segunda à sábado, das 9h às 19h.
É recomendado ir pela manhã, quando o fluxo de clientes e turistas é menos intenso.
Quem utilizará o transporte público, deve pegar o ônibus Tranvía Beyazit (linha 1).
Se você não é especialista em jóias ou tapetes, não compre no Grand Bazaar. Procure algumas lojas na redondeza, onde os preços são mais justos.
Mesmo que você tenha cartões internacionais ou Travel Money, sempre leve um pouco de dinheiro. Se você precisar, existem ótimas casas de câmbio dentro do Grand Bazaar.

Sobre a Turquia
Para visitar o país, os brasileiros precisam de um passaporte válido por no mínimo seis meses.
Não é necessário visto.
A moeda nacional é a Lira, pouco mais cara que o Real.
A língua falada no país é o turco, mas os vendedores falam inglês, espanhol e até um pouco de português.
A melhor época para visitar a Turquia é entre maio e setembro, quando as temperaturas permitem até mesmo banhos de mar. Evite o inverno (que vai de novembro à fevereiro), pois a chuva e as baixas temperaturas podem dificultar os passeios.

Compartilhe este artigo

Artigos Recentes

Comente!

© 2014 Guia Viajar. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Powered by WordPress · Designed by Theme Junkie