• Menu
  • Menu
Visão de uma parte de uma as ruas azuis em Chefchaouen.

Cidade Azul: tudo sobre Chefchaouen, parada obrigatória em Marrocos!

Já ouviu falar da Cidade Azul ao pesquisar sobre Marrocos? Chefchaouen é uma das cidades mais interessantes e instigantes da região. Se você está com viagem marcada para o país ou planejando seu roteiro, não pode deixá-la de fora!

Localizada em uma região montanhosa do norte, a cidade chama atenção pelas belas paisagens e pela cor azul, predominante na maioria das construções. Confira o post de hoje para saber mais sobre esse destino imperdível!

Por que Chefchaouen é azul?

Existem várias teorias que explicam por que a maioria das paredes em Chefchaouen foram pintadas na cor azul.

Uma da mais aceitas diz que, quando diversos judeus se mudaram para lá, passaram a pintar as paredes como a cor do céu, remetendo a uma simbologia divina. Essa tese é corroborada pela bandeira de Israel, que também tem a cor azul.

Porém, há quem diga que o azul foi utilizado para afastar os mosquitos que incomodavam os moradores da cidade.

Casa toda pintada de azul em Chefchaouen.
Fonte: Unsplash

Quando Chefchaouen foi fundada?

Chefchaouen é uma cidade muito antiga e foi fundada em 1471. Então, por ser uma região montanhosa perto da Europa, servia como base de ataque do povoado berbere às forças portuguesas que planejavam ocupar as cidades do Marrocos na época.

Por outro lado, é interessante saber a origem do nome da cidade: Chaouen significa “picos” em berbere, idioma da família de línguas afro-asiáticas.

Contudo, a partir de 1494, com a chegada de refugiados judeus e muçulmanos, Chefchaouen se expandiu. Ela permaneceu isolada dos cristãos até 1920, quando ocorreu a ocupação espanhola durante a Guerra do Rife.

Durante a Segunda Guerra Mundial, outra leva de judeus fugiu para Chefchaouen, e conta-se que foi nessa época que começaram as pinturas azuis.

Passagem totalmente azul em Chefchaouen.
Fonte: Unsplash

O que fazer em Chefchaouen?

Chefchaouen é uma cidade tranquila, com ricas construções, natureza e paisagens belíssimas para quem adora passeios a pé.

Outro ponto forte é a miscigenação cultural da região. Ou seja, em Chefchaouen você encontra manifestações e tradições dos antigos povos berberes, judeus, mouros e muçulmanos.

Tudo isso expresso no artesanato, na música, na arte, na culinária, nas roupas e também na arquitetura da cidade.

Rua de Chefchaouen com montanha na paisagem.
Fonte: Unsplash

Agora, veja quatro atividades imperdíveis em Chefchaouen no Marrocos:

1 – Tirar fotos na Praça Uta El-Hammam

Localizada no centro da Medina de Chefchaouen, a Praça Uta El-Hammam possui a parte mais tradicional da arquitetura marroquina.

Também, é lá que fica a Grande Mesquita, além de lojas e restaurantes imperdíveis para você conhecer.

2 – Conhecer a Grande Mesquita

Infelizmente, para os turistas, somente muçulmanos podem entrar na Grande Mesquita de Chefchaouen.

Porém, vale a pena conferir a construção por fora. Isso porque ela tem formato octogonal e lembra a arquitetura do sul da Espanha.

3 – Subir até a Mesquita Espanhola

Construída pelos espanhóis em 1920, a Mesquita Espanhola tem uma das mais belas vistas da cidade de Chefchaouen. Como ela fica no alto das Montanhas Rife, para chegar lá, você precisa passar por uma cascata de águas límpidas onde os moradores da região se refrescam e lavam roupas.

Por isso, vale a pena observar todos os detalhes no caminho para entender um pouco mais da cultura local.

4 – Fazer compras incríveis na Medina

Chefchaouen é um prato cheio para aqueles que gostam de levar lembrança dos destinos para onde viajam.

Na Medina da cidade, você encontra muitas lojinhas e bazares com artesanato, prataria, tapeçaria, jóias, bijuterias, cerâmicas, objetos de couro e diversos outros itens de encher os olhos típicos da cultura marroquina.

Também, prepare-se para pechinchar bastante com os vendedores árabes, que são conhecidos pelo talento nato no comércio!

Quando visitar Chefchaouen?

Chefchaouen tem um inverno com temperaturas amenas, porém chuvoso, e um verão muito quente e seco.

Por isso, a melhor época para visitá-la é antes ou depois do verão, evitando os meses mais quentes, que são julho e agosto. Sendo assim, entre abril e junho e entre setembro e novembro são bons períodos para apostar na viagem.

Então, agora que você já sabe as curiosidades e as principais atrações de Chefchaouen, ficou curioso para conhecê-la? Pois, aposte nesse destino e tenha uma viagem inesquecível!

Para você que tá precisando de uma ajudinha para fazer as malas, olha essa dica de leitura aqui do blog: Dicas de como organizar suas malas para caber tudo!

Júlia Burg

Jornalista em aventura no marketing digital, redatora de conteúdo e viajante nas horas vagas. Morei um ano e alguns meses em Londres, capital da Inglaterra, e conheci uma porção de lugares incríveis. Agora quero dividir todas as minhas experiências com vocês! :)

Ver história

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.