• Menu
  • Menu
Cambará do Sul, um exemplo de o que fazer em Cambará do Sul

O que fazer em Cambará do Sul: cânions e outros pontos turísticos

A Rota dos Cânions é tão cheia de atrações que fica difícil decidir o que fazer em Cambará do Sul! Por isso, resolvemos trazer um guia completo sobre os pontos turísticos da cidade, para que você possa planejar sua viagem sem deixar nada para trás!

Continue lendo para descobrir como conhecer os cânions de Cambará do Sul e quais outras atrações esperam você por lá 🙂

Onde fica Cambará do Sul?

Cambará do Sul fica no norte do Rio Grande do Sul, quase na divisa com Santa Catarina, a aproximadamente 115 quilômetros de Gramado e Canela. Ou seja, você pode incluir esse destino na sua viagem à Serra Gaúcha!

Partindo de Porto Alegre, são quase 200 km de estrada, o que dá uma viagem de carro de 3h.

Cambará do Sul: pontos turísticos e atrações

Embora os cânions sejam as estrelas da cidade, ainda têm muitos outros pontos turísticos em Cambará do Sul. Veja o que vale a pena para não deixar nada de fora do itinerário:

1. Cânion Fortaleza

O Cânion Fortaleza é uma das principais atrações de Cambará do Sul, com mais de 7 km de extensão.

Os paredões deste cânion chegam a quase 1.000 m de altura e servem para dar nome à paisagem, que lembra as construções dos fortes medievais.

Vá com roupas e sapatos confortáveis, porque a caminhada para conhecer o Fortaleza é longa! Além disso, faça uma boa refeição antes de sair e leve alguns lanchinhos para manter o nível de energia alto.

Trilhas do Cânion Fortaleza

Nenhum trecho é extremo, mas quem não está acostumado com trilhas pode cansar um pouco. Veja os caminhos possíveis na lista! Lembrando que consideramos ida e volta para a extensão das trilhas, ok?

  • Trilha da Cachoeira do Tigre Preto: requer que o trilheiro atravesse o rio que desemboca na cachoeira. Com 2 km de caminhada em trecho plano, você avista as quedas, que se distribuem em três colunas d’água com 250 m de altura.
  • Trilha da Pedra do Segredo: seguindo por menos de 400 m após a cachoeira, você chega até a Pedra do Segredo. Ela fica equilibrada em uma base de 50 cm de largura, mesmo pesando 30 toneladas e se estendendo por 5 m em direção ao céu!
  • Trilha do Mirante Quebra Cangalha: tem 3,5 km de extensão e leva até o ponto mais alto do Cânion Fortaleza, onde o viajante é agraciado com uma vista panorâmica da região. Dá para ver até o litoral de Torres em dias sem nuvens.

Como chegar ao Cânion Fortaleza?

O Cânion Fortaleza fica no Parque Nacional da Serra Geral, que requer ingresso desde outubro de 2021. Ele fica aberto diariamente, das 8h às 17h, exceto às terças-feiras.

Compre seu ingresso para o Cânion Fortaleza!

A entrada do estacionamento fica a 23 km de Cambará do Sul, um trajeto de aproximadamente 40 minutos de carro. A estrada não é calçada e está em más condições, então acaba demorando um pouco mais do que o normal.

Se não tiver, as opções viáveis são alugar um veículo ou comprar um pacote turístico que inclua o traslado.

2. Cânion do Itaimbezinho

Assim como o irmão, o Cânion do Itaimbezinho ostenta proporções impressionantes: são 6 km de extensão, 700 m de altura e 600 m de largura que separam os paredões!

Para visitantes, a recomendação é caprichar na roupa de trilha, com tênis confortáveis e peças leves. Frutas e barrinhas de cereais são boas opções de lanche para levar na bolsa e repor as energias durante as caminhadas.

Trilhas do Cânion Itaimbezinho

Para trilheiros experientes, a principal atração do Itaimbezinho é a Trilha do Rio do Boi, que você só pode fazer acompanhado por um guia credenciado pelo parque.

Isso porque são 14 km entre ida e volta, saindo de Praia Grande (SC), o que dá mais ou menos 6 horas de caminhada!

Mesmo assim, o perrengue vale a pena. Você faz a travessia do cânion entre os paredões, passando várias vezes dentro do rio. Ou seja, uma experiência transformadora e inesquecível.

Nos dias mais quentes, dá até para tomar banho nas cascatas e piscinas naturais.

Agora, para quem não aguenta tanta caminhada assim, o Itaimbezinho também tem trilhas mais curtas que são imperdíveis:

  • Trilha do Cotovelo: são 6 km de extensão, percorridos em aproximadamente 2h30. Você chega até o penhasco por uma antiga estrada que atravessa o parque e vai costeando o cânion, com uma visão surreal dos paredões rochosos.
  • Trilha do Vértice: é a opção mais fácil, com 1,4 km de extensão que levam menos de uma hora para serem percorridos. As atrações são a Cascata das Andorinhas, uma queda de 200 m que se torna o Rio do Boi na base do cânion; e a Cascata Véu de Noiva, com 290 m de altura, formada pelo Arroio Preá.

Como chegar ao Cânion do Itaimbezinho?

O Cânion do Itaimbezinho fica no Parque Nacional Aparados da Serra. Para marcar sua visita, tenha em mente que o Cânion do Itaimbezinho fica aberto todos os dias, das 8h às 17h, exceto às segundas-feiras.

Compre seu ingresso para o Cânion do Itaimbezinho!

De Cambará do Sul, são 22 km até o Itaimbezinho, o que dá em torno de 40 minutos de carro. O chão batido faz com que o trajeto seja mais demorado do que o normal.

Também é possível chegar lá a partir de Praia Grande (SC), embora o caminho seja um pouco mais longo. [Inserir mapa]

3. Restaurante Alma RS

Talvez você já tenha ouvido falar do Parador, um hotel que oferece uma série de experiências de alto padrão em Cambará do Sul. Mesmo que se hospedar por lá não seja possível, vale dar uma passada no restaurante Alma RS.

O menu é assinado pelo chef Rodrigo Bellora e segue a linha da Cozinha de Natureza, que valoriza produtos frescos e locais. Os pratos são inspirados pela culinária gaúcha e variam durante o ano, de acordo com a sazonalidade dos ingredientes.

Você pode escolher entre café da manhã, almoço e jantar, sendo que o menu diurno das quartas-feiras e sábados é o churrasco campeiro.

4. Passeio de balão

Essa não é para os fracos de coração! Com duração de pouco menos de uma hora, os passeios de balão permitem uma visão única dos cânions de Cambará do Sul.

A altitude depende do clima, mas pode chegar a 700 m acima do solo.

O balão decola cedinho de manhã, para que você possa contemplar a paisagem sem o fenômeno da “viração”. A palavra dá nome à neblina que esconde os cânions repentinamente e ocorre com mais frequência perto do início da tarde em dias de verão.

5. Praça São José: Igreja Matriz, Sequoia Lunar e restaurantes

Achou que não tinha o que fazer em Cambará do Sul além dos cânions? Achou errado, querido leitor do Guia Viajar!

A Praça São José fica no centro da cidade e abriga vários pontos turísticos urbanos de Cambará do Sul.

A Igreja Matriz São José demorou dois anos para ser construída e passou a receber os moradores em 1947. As pinturas internas foram feitas por um assessor de Aldo Locatelli, conhecido pintor ítalo-brasileiro que dedicou o final da carreira ao Rio Grande do Sul.

Em frente, fica a Sequoia Lunar de Cambará do Sul. A semente que originou essa sequoia-vermelha quarentona foi enviada à Lua junto à Missão Apollo 14. Depois, foi plantada pelo prefeito Pedro Teixeira Constantino durante a Festa Nacional das Árvores de 1982.

E a parte mais legal? A história foi imortalizada em uma placa de madeira e era quase uma lenda urbana até ser confirmada pela NASA em março de 2021.

Na Praça São José, turistas também encontram opções variadas de gastronomia. O Restaurante Zuppa é especializado em massas e sopas, enquanto o Máquina do Tempo Pub serve comida brasileira regada a muita cerveja artesanal.

Esses são apenas alguns exemplos, mas vale dar uma volta na quadra ao chegar por lá para decidir qual vai ser sua escolha!

6. Sabores da Querência

A Sabores da Querência é uma marca tão conhecida em Cambará do Sul que já se tornou sua própria atração.

Por lá, você encontra geleias e antepastos artesanais que são produzidos por Vico e Claudia Dreher, um casal que mantém o Sítio Querência Macanuda.

Inclusive, são eles que cultivam algumas das pequenas frutas que vão nessas delícias, como framboesas, mirtilos e amoras.

Além de comprar algumas geleias para levar para casa (e outras para presentear), você pode aproveitar um piquenique incrível com frios, queijos, frutas e vinhos.

Também tem opções de café da tarde, sendo que o destaque é o cheesecake com geleia de frutas vermelhas. Tudo feito artesanalmente pela Sabores da Querência ou por outros produtores da região!

Agora você já sabe o que fazer em Cambará do Sul!

Cambará do Sul está cheia de pontos turísticos esperando por você. É só construir o itinerário, planejar a viagem e partir!

Para explorar melhor as possibilidades que o Rio Grande do Sul oferece, veja também nosso post sobre a Rota dos Vinhedos. É no caminho para Cambará e vale muito a pena conhecer, seja para somente caminhar pelas vinícolas ou também voltar com algumas garrafas para casa 🙂

Isadora

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *